"Tas na Zona" ao vivo

Terças, 17h00

Para participar da platéia no estúdio, clique aqui.

XML/RSS Feed
O que é isto?
Vestibular do Voto

Clique na pergunta e assinale a alternativa correta:

Ver todos os vestibulares

Slogan da Hora

Ver todos os slogans

Participe

Envie um slogan da hora para o Tas na Zona Eleitoral!

Links

Ver todos os links
Fotos

Ver todas as fotos
Vídeos

Ver todos os videos
Audio (Jingles)

Ouvir todos os audios
Arquivo

31/10/2004 a 06/11/2004

24/10/2004 a 30/10/2004

17/10/2004 a 23/10/2004

10/10/2004 a 16/10/2004

03/10/2004 a 09/10/2004

26/09/2004 a 02/10/2004

19/09/2004 a 25/09/2004

12/09/2004 a 18/09/2004

05/09/2004 a 11/09/2004


Indique este Blog

PS

Foto: Carlo Wrede/ JB On-line

Volto aqui para uma última palavra.

É um escândalo, para dizer o mínimo, alguns desqualificados do PT tentar jogar para os ombros do Senador Suplicy a retumbante derrota do partido do governo nesse segundo turno.

Aliás, essa postura arrogante e burra é a própria resposta do por quê Marta naufragou na cegueira dos que a cercam. Se essa gente se acha com moral para falar do Senador mais querido do Brasil, o que se esperar de um governo onde eles dariam as cartas?

Que gentinha!

O Senador é uma das poucas figuras dessa República, talvez a única, acima de qualquer suspeita. Vamos ser claros. Levou um chifre em rede nacional, foi desmoralizado onde mais aperta o calo de um homem... Mesmo assim, manteve a coluna vertebral e o humor intocáveis. Foi elegante e generoso com o argentino. E com sua ex-mulher. Apoiou Marta onde pode. Ou até onde Duda deixou.

É uma figura tão tolerante, que até frequenta shows de rock para apoiar o filho artista (foto).

Agora, aparecem uns insetos para tentar pregá-lo na cruz? É de dar nojo.

Para terminar isso aqui com a imparcialidade possível, deixo como análise da derrota retumbante do PT, a entrevista reveladora do Deputado José Eduardo Cardozo, do próprio PT ao jornal Folha de São Paulo, de hoje, dia 4 de Novembro.

É o melhor retrato de como o velho Partido dos Trabalhadores foi sucateado por um bando de aproveitadores, ignorantes e donos da verdade de vários quilates. E alguns que mordem e cospem no chão.

Com a palavra, uma das últimas cabeças do PT (elas estão sendo dizimadas pela ala Zé Genoíno):

 

Marta perdeu porque não rompeu com práticas malufistas, diz Cardozo

SÍLVIA CORRÊA
DA REPORTAGEM LOCAL

Marta Suplicy (PT) foi derrotada pela visão centralizadora de seu governo, que manteve a tradição de práticas malufistas e frustrou setores da sociedade. É essa a opinião do deputado federal José Eduardo Martins Cardozo, 45, o vereador mais votado da cidade em 2000, na onda de renovação que elegeu Marta. Para Cardozo, algum tipo de preconceito contra a prefeita só pôde se disseminar porque encontrou um terreno propício, fertilizado pela insatisfação popular com a falta de diálogo da gestão. Ele classifica de "inaceitável" vincular a essa rejeição o ex-marido de Marta, Eduardo Suplicy.

 

Folha - Por que Marta perdeu?
José Eduardo Martins Cardozo -
Houve uma visão na campanha, que já existia no governo, caracterizada pela ausência de diálogo interno e com setores da cidade. Isso foi marcante e se traduziu na estratégia de campanha.

Folha - De que forma?
Cardozo -
Ter uma chapa pura e uma coligação proporcional com o PTB, sem espaço para os vereadores falarem, por exemplo, já traz uma concepção de que só importa o Executivo. No Legislativo, se o PT vai perder cadeiras, pouco importa. É uma concepção centralizadora e de falta de diálogo.

Folha - Foi um erro descartar o PMDB e compor no proporcional?
Cardozo -
Os dois foram erro. O correto teria sido pôr um vice que ampliasse o espectro eleitoral, que vencesse as resistências à candidatura da Marta. A coligação com o PTB foi um erro brutal. Perdeu a base, perdeu o partido, perdemos as eleições e perdemos o potencial oposicionista. O governo sempre agiu como se quem não concorda com alguma coisa tenha de ser alijado, tratado como inimigo. Essa postura marcou a campanha e frustrou setores da sociedade.

Folha - Que setores?
Cardozo -
Fomos eleitos para nos contrapormos ao malufismo. Tínhamos de romper com certas práticas. O diálogo e o respeito à pluralidade eram algo que alguns setores pediam, mas frustramos essa expectativa. Eleitos para romper com o malufismo, paradoxalmente, terminamos a campanha com a imagem de Marta e [Paulo] Maluf juntos, como se representassem a mesma coisa.

Folha - Mas o sr. diz que houve métodos semelhantes aos malufistas na condução da máquina.
Cardozo -
Diria que não houve o rompimento com práticas que nós sempre condenamos.

Folha - O sr. fala de centralismo ou de fisiologismo também?
Cardozo -
Acho que... Também. Falo em geral. Não rompemos com a forma tradicional de fazer política, de conseguir maioria na Câmara, de gerir a cidade.

Folha - O sr. diria que a campanha foi centralizadora e autoritária?
Cardozo -
Houve uma forma centralizadora de fazer política, que ignora divergências e disputa a hegemonia no PT. É um excesso de centralismo, uma visão equivocada das aspirações da cidade, que levou a erros estratégicos.

Folha - E à derrota?
Cardozo -
Esse foi o fio condutor.

Folha - Quem é centralizador?
Cardozo -
Não vou nominar. Diria que é um grupo que tem forte presença no governo Marta. Várias vezes manifestei internamente minha insatisfação com isso.

Folha - Por isso que o sr. ficou afastado da campanha?
Cardozo -
Fiquei à disposição da campanha o tempo inteiro, mas as solicitações eram só para acompanharmos a prefeita. Poderíamos ter tido um papel mas ativo. Muitos deputados têm diálogo fácil com a classe média e segmentos que rejeitam Marta.

Folha - Houve preconceito?
Cardozo -
É evidente que houve. O preconceito, no entanto, poderia ter sido derrotado por uma boa estratégia política. O problema é que essa política que marcava o governo, de ausência de diálogo e de discussão, criou o terreno propício para que afirmações como "a Marta é autoritária" se cristalizassem. E isso foi difícil de quebrar, pois nossa linha de governo frustrou a sociedade por não se pautar pelo diálogo. A cidade não queria só administração tocadora de obras. Queria inovações no plano democrático, no rompimento com tradição malufista. E aí nós erramos. Aí nós fomos derrotados. As crises dentro do PT ficaram transparentes.

Folha - O sr. acha que Eduardo Suplicy alavancou esse preconceito?
Cardozo -
As críticas do [Valdemir] Garreta ao Suplicy são inaceitáveis. Ele se desprendeu de questões pessoais e teve um papel de apoio a Marta. Poucas pessoas conseguiriam ter essa grandeza de espírito. O Garreta tem um maquiavelismo intrínseco à sua forma de pensar, vê sombras de mais. E essa é uma delas. Eduardo Suplicy é digno de aplausos.

Folha - O sr. não vê o dedo do senador na fala da Mônica Dallari?
Cardozo -
Vejo nessa visão que o Garreta expressa uma forma de machismo, que tenho certeza que a Marta condena. Pelo fato de ser uma mulher que faz a crítica, ele diz que só pode ter sido teleguiada. Conheço a Mônica, ela tem personalidade e jamais aceitaria ser teleguiada. Essa avaliação tem um ranço machista e preconceituoso, como se a Mônica não pudesse falar por ela, por ser mulher.

Folha - Garreta diz que parte do PT sofre da soberba do poder.
Cardozo -
[Riso] Concordo com o Garreta. Infelizmente a soberba existe em todos os que chegam ao poder. E muitas vezes a soberba leva alguns a não pensarem sobre as críticas e a acharem que são donos da verdade. Esse é o principal efeito da soberba: não dialogar.

Folha - Duda Mendonça errou?
Cardozo -
Culpar um marqueteiro por uma campanha é ignorar que quem dirige é a coordenação.



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 11:05
[ ]



ARIGATÔ

 

Criançada do Tas na Zona,

Esta foi uma experiência histórica e divertida.

Boa sorte aos eleitos. Boa sorte ao Brasil.

 

E vocês, mentes ágeis e inquietas, que participaram deste Tas na Zona, recebam aqui a minha imensa gratidão pela companhia.

Outro agradecimento imenso à talentosa e incansável equipe técnica do UOL. Recebam também o meu big arigatô, Marion, Tereza e Jan, dirigentes arrojados e inteligentes, que tiveram a paciência e coragem de me convidar e me aturar nessa empreitada.

Obrigado a todos e até breve!



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 10:15
[ ]



QUEM PERDEU?

Querida meninada que me acompanhou nessa campanha eleitoral,

Chegou a hora de responder a pergunta: Quem perdeu a eleição?

É evidente a retumbante derrota do PT nesse segundo turno. Entre cidades importantes, só ganhou justamente onde o partido não apoiou a candidata: Fortaleza. Se isso não for um sinal, o que será?

Sinal do que? Você me pergunta. Ora, que o povo disse que quem escolhe é ele mesmo.

Se bem assimilada, vai ser um enorme aprendizado para Marta, Lula & Cia. Deveria ser mais para a Cia. mas duvido que eles assimilem isso bom dignidade. Marta e Lula tem um excelente histórico e até mesmo vitorias com suas administrações. Mas quando a coisa passar para a humildade de reconhecer o que falta. E também a generosidade para tratar adversários com elegância, eles passam ainda muito longe. A baixaria que eles se meteram não tem fim. Duda é apenas a ponta do iceberg.

Generosidade e humildade: não é fácil exercitar isso. Eu não acredito que eles tenham humildade para reconhecer isso. Aliás a falta dela é justamente o motivo da derrota, na minha modesta e distanciada visão daqui de Ovar, de fronte ao vasto e desconhecido Oceano Atlântico.

E para encerrar, minha redação de casa: Quem perdeu as eleições?

Evidentemente, o PT arrogante, de salto alto. Símbolos máximos: Zé Genoíno & Aluísio Mercadante.

Foram eles que pularam dentro da campanha da Marta e reforçaram a arrogância dela. Enquanto o PT não perder esse seu jeito de "por ser do PT, sou mais gente do que a gente que não é do PT" não vai sair desse impasse.

Minha convicção desse assunto é tão forte, que para terminar, republico abaixo, texto que escrevi no dia 17 de Outubro, no Blog do Tas, sobre as coisas que irritavam na Marta. O título tranquilamente poderia ser: Por que Marta vai perder as eleições? Mas não quis influenciar a ninguém com o meu palpite. Que se comprovou, na mosca.

Publico novamente, sem alterações. Faz todo sentido também hoje, dia do resultado.

POR QUE MARTA PERDEU AS ELEIÇÕES?

Não tem nada a ver com o que dizem dela: arrogância, argentino, assertividade... Aliás, penso que para alguém ser prefeito de São Paulo, a megalópole mais inesperada, caótica e sensacional do planeta, tem que ter nariz empinado mesmo, ser meio louco, tudo isso... Tirando o argentino, é claro.

E vou deixar clara a minha posição sobre Marta: ela fez um excelente governo nestes quatro anos. Isso tem que ser dito. Temos críticas, levantaram suspeitas, tem as taxas... mas só o movimento que ela iniciou em direção ao centro, levando a prefeitura para o Banespinha, já basta.

Ah, pra você não basta? Então, só a agua e sabão que ela deu na Rebouças e 9 de Julho, pra mim já basta. E ainda deixo os túneis de fora. Pra você não basta?

Então, pra mim bastam os 21 CEUs. E a secretária da educação Maria Aparecia, uma mulher pau pra toda obra, batalhadora, mangas arregaçadas, simples e direta, sem frescuras. Ela fez e muito pela educação necrosada deixada pelo coisa ruim e seu discípulo que envergonha o black people.

Well, pensam que eu fui cooptado pelo Duda Mendonça? Não. Meu voto não é da Marta. Nem de ninguém. Não apoio candidatos, nem partidos. Desde criancinha, quis ser assim. Livre como um táxi. Para poder dizer o que se segue.

Apesar de reconhecer o excelente governo da Marta, ela me irrita por causa do seu partido, o PT. Que se julga acima do bem e do mal. Esse é o problema dele, o PT, desde criancinha. Sempre me irritou. Digo isso com a maior tranquilidade pois a maioria dos meus amigos são petistas, ou de tendência petista. E eles sabem deste meu senão.

Me irrita no PT o que já me irritou no movimento gay. Há alguns anos, talvez até mais de uma década, se você falasse mal de viados, era taxado de nazista. Lembro bem, como era hétero (ainda sou, viu bi!) os gays olhavam para mim salivando com uma certa dó, um ar de superioridade e falavam (ou pensavam): um dia ele cresce, atinge a iluminação e vira viado como nós. Os petistas fazem isso até hoje. Olham torto para pessoas que não botam uma camiseta vermelha e saem por aí em bando agredindo tucanos. Pensam: um dia eles evoluem e ficam como a gente, o Zé Genoíno, ou o Mercadante...

Não sou o Duda Mendonça, mas por favor me ouçam. O brasileiro está cansado de receber ordens e aguentar gente com ares de superioridade. Aliás, vocês já se esqueceram seus tontos, o FHC e os tucanos perderam para vocês por conta disso. Agora, só porque vocês estão no "puuderrr", são assim com o ACM, querem devolver na mesma moeda?

Ora, vão pentear macacos! Vocês estão é prejudicando a candidata Marta. O índice de rejeição não é dela, mas da duplinha que simboliza a militância gay tardia do PT: Mercadante e Zé Genoíno (o ruim de voto).

Se eu fosse a Marta, fazia que nem a Luizianne, tirava o PT da minha campanha. Ainda dá tempo.

PS: E uma dica pro candidato Serra, para o post ficar equilibrado. Pare de falar que o governo de Marta foi ruim, porque não foi. E você, Marta, pare de falar que o governo Alkmin é ruim, porque não é. Muito pelo contrário. Temos sorte. Não precisarmos baixar o nível como no Rio e na maioria dos estados do Brasil. São Paulo tem o luxo de ter dois governos decentes, no município e no estado. E dois candidatos decentes a prefeito. Vamos celebrar este fato fazendo uma campanha igualmente decente! Vocês não precisam e não merecem baixar o nível, cacilda!

(post publicado no Blog do Tas, em 17/10/2004)



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 22:21
[ ]



THE WINNER IS...

Alguns internautas acertaram em cheio os vencedores. Mas é íncrível, temos um grande vencedor com a bola de crital calibradíssima.

Devia ser contratado para trabalhar no Ibope ou Datafolha. Ou até mesmo ser o novo Duda Mendonça, que deve estar com a cabeça inchadíssima. E nem pode ir pegar uma briguinha de galo para relaxar, coitado.

Vejamos a apuração:

 

RESULTADO OFICIAL ATÉ O MOMENTO:

José Serra - PSDB 3.205.280 55,36
Marta Suplicy - PT 2.584.789 44,64

Beto Richa - PSDB 494.440 54,78
Vanhoni - PT 408.163 45,22

Fogaça - PPS 431.820 53,32
Raul Pont - PT 378.099 46,68

 

Agora olha só a pontaria do Eric, o mago da boca-de-urna. Ainda de manhã, as 10:17, ele postou:

 [Eric][28][São Paulo][SP]
SÃO PAULO ( 45% ) Marta - PT ( 55% ) Serra - PSDB ..::.. PORTO ALEGRE ( 56% ) Fogaça - PMDB ( 44%) Raul Pont - PT ..::.. CURITIBA ( 45% ) Ângelo Vanhoni- PT ( 55% ) Beto Richa - PSDB

31/10/2004 10:17

 

Parabéns a ele e aos eleitos!

Agora, vamos trabalhar.

 

PS: Daqui a pouco eu volto para o meu comentário final sobre a evidente derrota fragorosa do PT nesse segundo turno. A única cidade importante que o partido do Zé Genoíno e do Mercadante venceu foi em Fortaleza. Justamente onde os dois acima citados tentaram boicotar a candidatura da Luizianne.

Só um cego não vê a razão da derrota. Aliás, o cego vê muito bem. Os que não querem enxergar (e ouvir os outros) é que não entendem. Nem admitem olhar para si mesmos e admitir as suas derrotas. Eu já volto.



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 21:40
[ ]



BOLA DE CRISTAL

Meninada,

Sensacional o debate do debate que rolou aqui no blog. Deu para sentir quase a respiração dos candidatos!

Vocês estouraram a boca do balão e também o limite de comentários!

Agora, refeito de tanta emoção desejo a todos um excelente voto. São Paulo nunca teve dois candidatos de tão bom nível. Talvez nunca volte a ter. É verdade, pense bem e lembre-se da tranqueira que já fomos obrigados a aturar.

Respire fundo e vote bem.

Este blog agradece a todos vossas estimulantes companhias nessa campanha. O bom-humor, inteligência e inquietude criativa que rolou aqui é pura responsabilidade de vocês. E olha que eu não sou candidato a nada. Aceitem minha gratidão.

Para os insatisfeitos e até os agressivos, também agradeço. Vocês foram estimulantes para eu poder melhorar as minhas numerosas falhas. E também reforçar minhas poucas convicções a respeito do ser humano.

Obrigado!

E agora, convoco cada um de vocês a dizer: o que está dentro da BOLA DE CRISTAL:

Não pense que é só dizer quem vai ganhar, não! Dentro dos parênteses eu quero ver a sua previsão de porcentagem de votos para cada candidato.

Diga já. Só vale até a abertura das urnas!

..::..

SÃO PAULO

( ) Marta - PT

( ) Serra - PSDB

 ..::..

PORTO ALEGRE

( ) Fogaça - PMDB 

( ) Raul Pont - PT

..::..

CURITIBA

( ) Ângelo Vanhoni- PT

( ) Beto Richa - PSDB



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 15:33
[ ]



DEBATE DA GLOBO

Imagem: Rede Globo

Assista com os olhos e o coração e pense com seus dedos.

Aqui.

São bem-vindos os narradores e comentadores do debate da Globo que provavelmente selará o destino de Marta e Serra.

E se chover no fim-de-semana. O pessoal do Serra fica para votar ou vão todos para Ibiúna? A Marta despenteia-se e estará sujeita a inundações? De votos ou vaias?

Finalmente, um debate desenhado com gente normal fazendo perguntas. Aposto que vai ser no mínimo o melhor debate de toda a campanha eleitoral. Não vão precisar fazer muita força para isso, garanto.

Boa sorte a todos. E obrigadinho pelos comentários.

Beijinhos portugueses.

 



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 21:12
[ ]



VER COM DISTANCIAMENTO

Meninada do Tas na Zona,

Depois da nossa despedida do Tas na Zona em banda larga da última terça, resolvi acompanhar essa reta final, Marta x Serra, com distanciamento.

Vim para Portugal. Estou numa cidade medieval chamada Ovar, de 15 mil habitantes, entre a cidade do Porto e Aveiro- a capital nacional dos doces de ovos moles. Trata-se da minha participação no Ovarvídeo, o mais importante festival de video português. Isso já estava agendada há muito tempo. Talvez até antes do Serra resolver ser candidato. E a Marta a fazer os túneis. O pessoal aqui é que tem planejamento.

:- )

Portanto, lamento não estar aí com vocês fisicamente na reta final. Mas é para isso que existe a internet! É um clique e estou aqui do lado.

Vocês todos estão convidados a me enviar seus olhares inquieto e atentos a esta reta final.

Eu sigo aqui com meus bons informantes. E um olhar com uma profundidade de 500 anos. As coisas por aqui, crise eterna econômica e de auto-estima, estão muito parecidas com as daí, como sempre. Quem sabe daqui eu consigo ver direito por que tanto brigam PT e PSDB?

Ou consigo enxergar por que a corrupção e a justiça são tão fluidas e escorradias?

Tas na Zona, retrocede 500 anos para ver de longe. Para ver melhor o tamanho do buraco. Ou mesmo que o buraco é mais embaixo. É o Brasil!

 



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 21:00
[ ]



NÃO SOU O GALVÃO, MAS EU JÁ SABIA

Crianças, os dois carros entram na volta final para a bandeirada no domingo.

Depois do último programa ao vivo na terça, até apareceu gente me censurando falando que eu era tucano, torcendo para o Serra.

Bobinhos, não prestaram atenção. Eu narrava, pode chover, pode parar de chover... Tudo pode acontecer. Não estou torcendo para ninguém, só estou acompanhando os fatos e comentando. Esse é o meu papel aqui.

Agora, a Marta ameaça com virada. O debate é uma chance de tentar fazer o Serra dar uma derrapada. Será que ela consegue?

Entram na última curva rasgaannnnnnndo, passam perrrrrrto da mureta de proteção...

(continua, quem viver, verá...)



 Escrito por Tas na Zona Eleitoral às 23:55
[ ]